quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Jean Batten - Pioneira da aviação


Jean Gardner Batten, nasceu na Nova Zelândia a 15 de Setembro de 1909, Deve-se a esta pioneira da aviação o primeiro voo (solo), realizado em 1936, que ligou a Inglaterra à Nova Zelândia. Foi também, no seu tempo a recordista mundial de voos solos.





Faleceu sozinha em Palma de Maiorca, no ano de 1983, em virtude de complicações que resultaram da mordedura de um cão e que ela se recusou tratar. Foi sepultada numa campa rasa sem que a família e o Mundo soubessem da sua morte. A família só veio a saber em Setembro de 1987.

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Morta em combate contra o DAESH - Asia Ramazan Antar


Bonitas são as mulheres que lutam.
Asia Ramazan Antar, jovem mulher que integrava desde 2014 a Brigada Feminina (YPJ) que combate, o DAESH, no Norte da Síria foi, segundo notícias divulgadas na imprensa internacional morta em combate com o DAESH.
O meu profundo respeito e admiração por estas mulheres, as que já caíram em combate, e todas as que continuam esta luta.

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

O PSD e a SATA

O PSD levou hoje à discussão na Assembleia Legislativa da Região Autónoma um voto de protesto contra o serviço prestado pela SATA, agora Azores Airlines, nas ligações de LISBOA/FAIAL e FAIAL/LISBOA.
Não foi um voto de protesto contra o Governo Regional, foi um voto de protesto à SATA, um voto de protesto aos seus trabalhadores que no ar e em terra dão o melhor de si para que a operação aérea decorra desde logo, em segurança, fator que deve ser a prioridade das prioridades nos transportes aéreos, mas também com a regularidade necessária e desejável à operação aérea.
O PSD oblitera nos considerandos desse voto alguns dados concretos sobre os quais tem diretamente responsabilidade e outros que, esses sim poderiam contribuir para que, a intermitência operacional da Azores Airlines nestas rotas pudesse melhorar, como por certo, todos desejamos.
E vejamos, o PSD para além de nos considerandos se socorrer de dados parciais pois as operações aéreas têm um conjunto muito mais alargado de condicionantes que apenas o METAR, designadamente nesta rota e que o PSD ignorou nos considerandos do voto. Ignora-os talvez porque tem grandes responsabilidades em relação a dois fatores que se situam a montante do problema que todos temos identificado mas dos quais o Faial tem sofrido as consequências.
Mas o PSD ao invés de apresentar, por exemplo, exigindo ao representante do acionista, o Governo Regional, que instrua a SATA a ampliar e adequar a sua frota a esta operação, existem estudos que apontam para outro tipo de aeronave que possibilitaria, por exemplo, ao longo de todo o ano assegurar com um custo inferior a 134,00€, ligações a Lisboa de manhã e regresso ao fim do dia com a possibilidade do aumento as frequências conforme a procura que, como sabemos, é variável ao longo do ano, ou ainda a resolver o défice de tripulações da Azores Airlines, designadamente para os A 320, Não o PSD optou de forma populista por um voto de protesto à transportadora aérea pública. Afinal o que é que o PSD pretende sobre o serviço de transporte aéreo para as rotas LISBOA/FAIAL e FAIAL/LISBOA, não sabemos, nem o PSD sabe, o que é lamentável.
Mas as responsabilidades do PSD, que já referi, mas ainda, não concretizei são estruturais e estão na génese da situação de que o Faial e os faialenses se queixam.
Vejamos, privatização da ANA, qual foi a posição do PSD nos Açores e em particular dos deputados do PSD eleitos pelo Faial. De apoio à privatização, mais que não fosse pelo seu silêncio. O que é que isto tem a ver, tem tudo, pois no próprio contrato de concessão, designadamente no que concerne à “Regulação Técnica”, a VINCI fica obrigada à construção da RESA mas que o governo do PSD e do CDS/PP nada fez para que essa obrigação do concessionário privado fosse concretizada.
Pelo contrário a SATA já integrou o projeto RISE e tem, pelo menos uma das aeronaves equipada com o sistema de apoio à aproximação, baseado na geolocalização tridimensional, em condições de visibilidade horizontal e vertical reduzida. Ou seja, está a fazer o que deve. Ficando por fazer a ampliação e adequação da sua frota de médio curso e contratando mais tripulações para acabar com o défice de pilotos. Défice que muitas e muitas vezes impede a aceitação de contratos ACMI, ou mesmo de outro tipo de operação pontual, mas altamente rentável.
A privatização da TAP, concretizada pelo governo do PSD e do CDS/PP, tendo como grande protagonista essa figura execrável que dá pelo nome de Sérgio Monteiro. Qual foi a posição dos deputados do PSD eleitos pelo Faial, o silêncio, a anuência, o apoio. Ainda a TAP não estava privatizada e aquando da entrada em vigor do novo modelo de serviço público de transporte aéreo na Região, a TAP contrariando um compromisso do então Governo da República abandona, de um dia para o outro, as ligações ao Faial. Qual foi a posição do PSD Açores, qual foi a posição dos deputados do PSD eleitos pelo Faial. O silêncio, a cumplicidade.
Que o serviço público de transportes aéreos que serve o Faial nas sua ligações a Lisboa deve melhorar, sem dúvida. Mas não é aceitável o que o PSD hoje tentou fazer no parlamento regional. Procurou aproveitar-se de um movimento de faialenses que ainda hoje virá ao Parlamento regional dar conta do seu descontentamento a todos os partidos com assento parlamentar.
O PSD não só errou o alvo do seu protesto como fez um exercício lamentável de demagogia e de hipocrisia política.

Aníbal C. Pires, Horta, 07 de Setembro de 2016

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Bonitas são as mulheres que lutam - Dia da Mulher Indígena


O Dia Internacional da Mulher Indígena, 5 de Setembro. A data foi instituída em 1983, durante o II Encontro de Organizações e Movimentos da América, em Tihuanacu (Bolívia). A escolha desse dia foi feita porque em 05 de setembro de 1782 morreu Bartolina Sisa, mulher quéchua que foi esquartejada durante a rebelião anticolonial de Túpaj Katari, no Alto Peru. A ONU instituiu a data reafirmando o apoio às mulheres indígenas na sua luta por justiça e em defesa dos direitos individuais e coletivos.

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Partir, ou a esperança do regresso

Foto - Aníbal C. Pires
Fragmento de um trabalho em construção

(...) O Luís sabia-o, Perdera-os quando um dia embarcaram com destino à capital e daí para outras capitais. Sofreu em silêncio, dando espaço à mágoa da Amélia que, passados tantos anos, ainda alimenta a esperança de os poder reunir como se nunca tivessem partido.(...)

sábado, 3 de setembro de 2016

Top Five de Agosto no momentos







Estas foram as 5 publicações mais lidas, neste blogue, durante o mês de Agosto de 2016











Há Lobos sem ser na Serra - os Artistas da FESTA


Já estamos quase no fim do segundo dia da FESTA mas ainda há muito para ver, ouvir e fazer. Fica aqui uma sugestão para amanhã (dia 4, pelas 16h9, no palco "Auditório 1.º de Maio)
A Festa vai acolher o concerto «Há Lobos sem ser na Serra» – Cantares do Sul e da Utopia. Três músicos alentejanos (David Pereira, Bernardo Espinho e António Bexiga) juntam-se num espectáculo intimista, à volta das modas e canções que celebram a utopia e cantam este imenso território poético ao Sul do Tejo. O cante polifónico do Alentejo alia-se à viola campaniça, ora tocada de forma tradicional, ora com explorações sonoras que potenciam a descoberta de outras sonoridades e repertórios. A estes juntam-se também as percussões tradicionais, a guitarra, a melódica e o piano… e o desenho de ilustração (digital e ao vivo) da artista Cristina Viana.

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Xutos & Pontapés - os artistas da FESTA


A poucas horas da abertura da FESTA do AVANTE para vos dizer que de muitos outros ARTISTAS os Xutos também vão à FESTA.
Na festa da 40.ª Festa do Avante! não podiam faltar os Xutos & Pontapés, uma das mais importantes bandas nacionais, que habituou o público da Festa a memoráveis actuações. Autores de hinos que atravessam gerações, os Xutos contam já com quase tantos anos quantos tem a Festa do Avante!, sempre combativos, criativos e genuínos. A esta edição da Festa Tim, Zé Pedro, Kalu, João Cabeleira e Gui trazem um espectáculo concebido especialmente para uma festa também ela especial.


Dilma Rousseff - a abrir Setembro

Ontem culminou um espúrio processo político e ideológico que levou o Senado brasileiro a votar favoravelmente a destituição de Dilma Rousseff da Presidência do Brasil.
As acusações que foram formuladas contra Dilma não foram provadas e os episódios à volta do processo são rocambolescos. E os “senadores” que votaram a favor da destituição (61) todos eles têm processos na justiça brasileira (ficha suja, como dizem os brasileiros), aliás foi por Dilma não dar cobertura à corrupção instituída que o processo de impeachment foi despoletado.
Aqui podem ver quem são e do que são acusados os 61 golpistas com assento no Senado brasileiro.
Mas vejamos o que aconteceu no Brasil durante a Presidência de Lula e de Dilma que irritou a direita brasileira e o seu vizinho do Norte (após o trabalho feito a embaixadora, Liliana Ayalde*,  dos EUA no Brasil já foi substituída.
Milhões de brasileiros saíram do limiar da pobreza, os salários aumentaram, a educação e a saúde foram alvo de apoios públicos, as reservas federais aumentaram para valores nunca antes atingidos. Podem informar-se melhor aqui

*Vejam aqui a especialidade diplomática de Liliana Ayalde que após o trabalho feito no Brasil vai ser substituída por Peter Michael McKingley, um entendido em assuntos sul americanos, com convém.





Nesta foto pode observar-se uma jovem (Dilma Rousseff) determinada, de cabeça erguida e orgulhosa da sua luta, pode observar-se também que os seus torcionários escondem o rosto. Basta olhar não são necessárias mais palavras. O contexto podem percebê-lo aqui




Se o PT tem culpas no cartório, Tem sim. Desde logo as suas políticas de aliança e depois a falta de coragem para alterar um anacrónico sistema político que permite, por exemplo, que os deputados federais após eleitos por um partido possam filiar-se noutro e integrarem novos grupos parlamentares sem perderem o mandato, Estranha democracia esta.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Sérgio Godinho & Jorge Palma - os Artistas da FESTA


Oh pra eles! Junto e ao vivo na FESTA.
Ainda que ao longo das suas carreiras se tenham cruzado inúmeras vezes, Sérgio Godinho e Jorge Palma reunem-se para um espectáculo especial concebido em conjunto. Junta-os a música, a estrada, os palcos, o público e a vontade de escrever, cada um a seu jeito, cada um com tanto jeito, a liberdade.